TJMA e autoridades da segurança pública se reúnem em prevenção contra rebeliões no sistema prisional maranhense

Por: Stênio Johnny – RPJ 0001541 – Ascom/SSP

O secretário de Estado da Segurança Pública, Jefferson Portela, esteve reunido com o desembargador presidente do Tribunal de Justiça do Maranhão, Cleones Carvalho Cunha, o desembargador Froz Sobrinho, autoridades do Ministério Público, da Segurança Pública e da Administração Penitenciária, no objetivo de realizar um trabalho conjunto de prevenção a possíveis ações criminosas dentro do Complexo Penitenciário do Maranhão.

Para o Desembargador Cleones Cunha, é importante que as instituições possam trabalhar em ações conjuntas e alinhadas, estando preparadas para qualquer tipo de intervenção. Entende que fatos como os que ocorreram recentemente em Manaus e em Roraima não podem acontecer no Maranhão. “Devemos ficar em alerta máximo e saber lidar com qualquer situação que possa fragilizar o sistema prisional do estado. Dai a importância do trabalho em conjunto com as instituições de segurança pública”, disse em tom de preocupação o desembargador.

O secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela solicitou ao desembargador Cleones Cunha apoio em solicitação ao governo federal e demais autoridades, na defesa de que os presídios de segurança máxima que forem construídos pela União sejam geridos pelos Estados e que seja construído pelo menos um presídio federal em cada unidade da Federação. “Temos um problema sério com presos que são transferidos para presídios federais: entram em contato com outros presos, de organizações criminosas, e trazem tudo isso para nossos presídios quando retornam”, destacou, sendo apoiado por todas as autoridades presentes.

Quanto à questão da segurança pública, Jefferson Portela falou que o governo do Estado não tem medido esforços para garantir a paz e tranquilidade ao cidadão maranhense, com aumento do efetivo,  aquisição de novas viaturas, reaparelhamento do sistema de segurança, compra de armas de médio e grosso calibre para o enfrentamento de quadrilhas interestaduais que, de alguma forma, tentam agir no interior do Maranhão ou na capital. Assim como tem investido em treinamento e capacitação de policiais preparando-os para qualquer tipo de ação, para qualquer tipo de confronto.

Adiantou que todo o aparato da segurança pública do estado estará pronto para intervir em qualquer tentativa de motim ou rebelião que possa acontecer no Complexo Penitenciário do Maranhão. “Através das forças de segurança e do serviço de inteligência daremos uma resposta rápida e eficiente”, concluiu.

O secretário de Estado de Administração Penitenciária, Murilo Oliveira, disse que estão sendo tomadas medidas preventivas para qualquer eventualidade que venha a ocorrer no sistema prisional maranhense. “Estamos sempre em alerta e prevenidos diante dos acontecimentos. Redobramos o trabalho em unidades mais problemáticas, de forma a impedir qualquer tentativa de rebelião e, mesmo que tentem, para que não consigam prosseguir”, afirmou.

Estiveram presentes à reunião, o desembargador Froz Sobrinho, o juiz auxiliar da CGJ-MA, José Américo Costa, os promotores Marco Aurélio Rodrigues, do GAECO e Pedro Lino Curvelo, da 1º Promotoria de Execuções Penais, o delegado-geral da Polícia Civil, Lawrence Melo, o coronel da Polícia Militar Eduardo Simplício, representando o Comando Geral e a Promotora Gerusa Capistrano (GAECO), dentre outras autoridades.