Suspeitos de feminicídio são presos no interior do Maranhão

Fotos: Nilson Figueiredo

Dando continuidade ao combate a crimes contra a mulher, a Secretaria de Segurança Pública do Estado apresentou, na tarde desta quarta-feira (9), José Mario Oliveira Prazeres, de 39 anos e Genilson Melo Cabral, de 25 anos, suspeitos de encomendar e cometer homicídios contra duas mulheres em cidades do interior do Maranhão, caracterizando os crimes como feminicidios.

A primeira ação policial ocorreu na cidade de Miranda do Norte, que resultou na prisão de José Mario, suspeito de cometer ou encomendar a morte de Francisca das Chagas da Silva no início de fevereiro deste ano.  De acordo com o delegado regional de Itapecuru-Mirim, Samuel Morita, os motivos que levaram ao crime ainda não foram esclarecidos, porém investigações e denúncias mais apuradas apontam a participação direta do suspeito. O crime teve grande repercussão na região devido a vítima ser uma líder sindical muito simpatizada pela população.

Em outra operação, a polícia civil, por meio da Delegacia Especial da Mulher de Bacabal, conseguiu prender, na tarde da terça-feira (8), Genilson Melo, suspeito de matar uma idosa de 85 anos naquela cidade.

Segundo a delegada Fernanda Chaves, o acusado tinha o hábito de invadir residências onde moravam apenas mulheres. No momento do crime, ele teria entrado pelo telhado da casa, onde estavam a idosa Maria Luiza e sua filha deficiente auditiva e visual e, em seguida, cometeu o estupro e o estrangulamento de Maria Luiza. Genilson foi preso no momento em que dormia ao lado corpo da vítima.

A prisão foi baseada também em depoimentos de possíveis vítimas do maníaco. O suspeito foi encaminhado à delegacia da cidade, onde confessou o crime.

IMG_2958

Além dos delegados das regionais, estiveram presentes na coletiva o Secretário de Segurança, Jefferson Portela, o Delegado-Geral da PC, Lawrence Melo, o Comandante-Geral da PMMA, Coronel Pereira, o Superintendente da Polícia Civil do Interior (SPCI), Dicival Gonçalves e a Secretária Adjunta da Mulher, Susan Lucena.

De acordo com o secretário Jefferson Portela, essas prisões provam que qualquer tipo de violência contra a mulher não será tolerado pelas autoridades policiais do estado do Maranhão. Ele ainda citou projetos que devem ser lançados no objetivo de prevenir e reprender esse tipo de crime, táticas adotadas para prestar assistência às mulheres do estado.
Anselmo Oliveira/ASCOM SSP-MA