Polícia Civil apresenta suspeitos de assalto à agência do Bradesco de Anajatuba

Visando combater atos de organizações criminosas no Maranhão, equipes do Departamento de Combate a Roubos a Instituições Financeiras (DECRIF), e o Grupo de Resposta Tática (GRT), órgãos ligados à Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC), deflagrou, na madrugada desta quarta-feira (20), uma operação que culminou na prisão de três homens envolvidos em assaltos a agências bancárias no estado.

O resultado da ação policial foi divulgado durante entrevista coletiva, realizada na sede da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP), na Vila Palmeira, em São Luís, coordenada pelo delegado-geral de Polícia Civil, Lawrence Melo.

Durante a operação, foram presos Antônio Carlos da Silva Pereira, de 50 anos, Adão Pereira da Cruz, de 35 anos e Wallison Sousa Santos, de 24 anos, todos da cidade de Santa Inês. O trio foi interceptado pelas equipes policiais na zona rural de Bacabalzinho, no município de Anajatuba. Em poder deles foram encontradas duas armas de fogo calibre 12, duas pistolas ponto 40 e duas motocicletas.

O delegado Luis Jorge, titular do Decrif, informou que o trio é suspeito em ataques a instituições financeiras nas cidades de Olho D’Água das Cunhãs, Satubinha e no último dia 5 deste mês na cidade de Anajatuba. “Esse crime está totalmente esclarecido. Esse grupo já vinha agindo na região de Santa Inês e todos esses crimes já têm inquéritos instaurados e seus suspeitos identificados”, informou.20160720_154257

Conforme foi explanado pelo superintendente da Seic, Tiago Bardal, o Antônio Carlos –  que já tem passagem por roubo e receptação – e Adão Pereira tentaram resgatar nesta madrugada o Wallison Sousa – que também tem passagem pelos crimes de roubo a banco, receptação e explosão a caixas eletrônicos – no povoado de Bacabalzinho, onde os agentes da Seic fizeram as prisões em flagrante delito.

Tiago Bardal informou, ainda, que Antônio Carlos da Silva e Adão Pereira da Cruz foram autuados pelos delitos de associação criminosa e favorecimento pessoal. Já em desfavor de Wallison Sousa foi cumprido mandado de prisão pelo roubo ao banco da cidade de Anajatuba. Existe ainda o último integrante dessa organização criminosa a ser preso. ”É questão de tempo esse último integrante ser preso e toda quadrilha desarticulada”, destacou Tiago Bardal.