Ministério Público em parceria com a SSP realizam “I Workshop de Pericia Oficial do Maranhão”

Na manhã desta segunda-feira (10), teve início no auditório da Procuradoria Geral de Justiça o “I Workshop de Pericia Oficial do Maranhão”. A iniciativa foi do Ministério Público do Maranhão por meio da Escola Superior do Ministério Público (ESMP) e do Centro de Apoio Operacional Criminal (CAOp-Crim), com apoio da Associação do Ministério Público do Estado do Maranhão (Ampem), Secretaria de Estado de Segurança Pública e Polícia Civil por meio da Superintendência de Polícia Técnico Cientifica (SPTC).

O procurador-geral de justiça Luiz Gonzaga Martins Coelho, externou sua satisfação em abrir o I Workshop de Perícia Oficial do Maranhão, ressaltando a importância do trabalho dos peritos para o Ministério Público. “Os peritos criminais buscam resgatar a realidade dos fatos e são, na maioria dos casos, propulsores da apuração de fatos e autores de crimes”, disse.

A programação do evento explanou os Avanços e desafios na prestação da prova pericial no estado, tendo como palestrante o Dr. Miguel Alves; o Diretor do Instituto de Criminalística (ICRIM), Robson Mourão, falou da Perícia Criminal e suas especificidades. O evento contou ainda com a dialogo de Identificação Civil e Criminal no estado, regido pelo diretor do Instituto de Identificação (IDENT), Lúcio Flávio Cavalcante, além das palestras sobre Custódia nos Vestígios Criminais ministrada pelo palestrante da Central Custódia de Vestígios Criminais (CCVC), Joelkson Diniz; e os Aspectos Relevantes da Perícia Criminal em Crianças e adolescentes, por Drª. Syonara Melo.

A frente da apresentação dos trabalhos esteve o Superintendente Miguel Alves que trouxe a conhecimento do público presente como atuam de fato os órgãos periciais. Colocou em ênfase como se desempenha o profissionalismo de um perito criminal, pois sua especialidade é mantida através de conhecimento científicos que materializa os vestígios deixados no local de crime. A contribuição desses profissionais nesses casos é concretizar que exista justiça para os verdadeiros criminosos com provas contundentes e concretas dos fatos, combatendo assim a impunidade.

Os peritos oficiais de natureza criminal (médico legista, odontolegista, perito criminal e farmacêutico legista), realizam exames pericias em locais decrime, pessoas, arma de fogo suspeitas, em documentos para identificar sua autenticidade, aparelhos eletrônicos, objetos falsificados, além de exames em drogas, alimentos, bebidas e em tudo que necessite esclarecimento.

Seguindo ainda o cronograma foi realizado uma mesa redonda com o tema “Pericias em Crimes com Violência à Pessoa”, nesse contexto foi feito a apresentação dos institutos e discussão sobre casos de alta complexidade. O dialogo contou com a participação do diretor do Instituto Médico Legal (IML), José de Ribamar Wanderley; da diretora do Instituto de Analises Forenses (ILAF), Gislen Pinheiro e do gestor do banco de perfis genéticos do Instituto de Genética Forense (IGF), Geyson Souza.

“O objetivo da Perícia é a busca da verdade, tendo como meios para alcança-la, o reto procedimento do Perito Criminal, utilizando-se dos meios tecnológicos e do conhecimento cientifico”, (Alberi Espindula)

Por Carolina Gomes – ASCOM SSP