Com trabalho articulado e operações, Polícia aumenta apreensão de armas e diminui índices de homicídios

No Maranhão foram apreendidas 753 armas de fogo ano passado, destas, 67% foram retiradas de circulação pelas equipes do Comando de Policiamento de Área Metropolitana (CPAM I) da Polícia Militar. O número expressivo é resultado do plano de ação executado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA) e contribuiu para a queda da criminalidade nos bairros cobertos pelo comando.

Os homicídios, que estão entre os mais recorrentes, tiveram queda de 50%, comparando janeiro deste ano com o mesmo período de 2014, nos bairros incluídos no CPAM I. “A apreensão destes armamentos incide na diminuição da violência, uma vez que, estando desarmado, o suspeito terá menos possibilidade de cometer crimes letais”, explica o comandante do CPAM I, coronel Pedro Ribeiro.

Os homicídios integram os CVLIs – Crimes Violentos Letais Intencionais, onde estão incluídos ainda os latrocínios (roubo seguido de morte) e as lesões corporais seguidas de morte. Este conjunto de ocorrências forma a base utilizada pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) para medir a violência em todo o país. No período caíram também os latrocínios em 4%; e casos de lesão corporal seguido de morte, em 67%.

O CPAM I compreende mais de 30 bairros atendidos diretamente pelo 9° Batalhão da Polícia Militar. A área abrange a região Central de São Luís, Monte Castelo, Vila Lobão, Jaracati, João de Deus, Vila Palmeira, Cidade Operária, Tirirical e adjacências.

A criação da equipe Tornado, a implantação do Grupo Tático Móvel (GTM) do 9° Batalhão e operações controladas e direcionadas do Batalhão têm resultado na queda destes crimes de maior grau. Medidas do Governo do Estado na Segurança, como o reforço do efetivo, aquisição de equipamentos e armamentos e de novas viaturas – carros e motocicletas – são fatores contribuintes para a queda da violência nestas áreas.

As operações incluem barreiras de contenção nos pontos mais movimentados destas áreas; vistorias e fiscalização em locais suspeitos; e monitoramento a pessoas e veículos – incluindo coletivos. “Executamos ações periódicas nestes locais onde há registros relevantes e com esta queda, vamos intensificar mais ainda, para garantir a tranquilidade das festas oficiais de Carnaval que se aproximam”, reforçou o comandante do CPAM I, Pedro Ribeiro. 

Premiação

O trabalho dos policiais na contenção de crimes nestas áreas foi reconhecido durante a solenidade de premiação dos policiais civis e militares, no âmbito do ‘Pacto pela Paz’. Foram destacados os que apreenderam maior número de armas de fogo em 2016, com premiação em dinheiro no valor de R$ 20 mil.

O secretário de Estado da Segurança Pública (SSP-MA), Jefferson Portela, pontuou o orgulho em ver os companheiros reconhecidos e valorizados como servidores policiais e seres humanos valorosos. “Este ato do Governo do Estado é a representação de reconhecimento a toda instituição homenageando estes que se destacaram na ação. Esses homens e mulheres hoje premiados representam a Polícia Militar e a Polícia Civil, mas, individualmente, são reconhecidos com essa premiação”, enfatizou.