Ação Social da Maçonaria é coroada de êxito disse Grão-Mestre

A Maçonaria do Maranhão realizou durante todo dia do domingo(25), a 14º Ação Social, na área Itaqui – Bacanga, mas precisamente na comunidade do Bom Fim, onde foram realizados atendimentos, nas áreas da saúde, jurídica, educação, lazer, esporte, estética dentre outras áreas.
Segundo O Grão-Mestre do Grande Oriente Autônomo do Maranhão, Noê Paulino de Carvalho, a Maçonaria do Maranhão, realizou com êxito a Ação Social. Foi um dia de cidadania para a população do Anjo da Guarda e Adjacência. Neste grande evento, estavam renuídas as três grandes potências da Maçonaria do Maranhão, a serviço das comunidades. Disse o Grão-Mestre
Noê Paulino falou, que a Maçonaria realiza ações sociais diariamente com o objetivo de minimizar as mazelas das classe de baixa renda, que vive no mundo da pobreza, necessitando de ajuda humana. É um trabalho filantrópico, voltado para o bem está social da população dos bairros  periféricos, assim como na Zona Rural onde se concentra um grande número de comunidades carentes.
Todo o ano, é escolhido um dia onde reunimos, o Grande Oriente Autônomo do Maranhão, a Grande Loja do Estado do Maranhão, e o Grande Oriente do Brasil no Maranhão, para fazer uma Ação Social mais ampla, de nível a Ação Global, com um maior atendimento a população. Disse Noê Paulino!
Participaram do evento intuições dos governos estaduais, municipais e federais, as polícias Civil e Militar fizeram-se presentes, assim como o exercito brasileiro, o judiciário, assim como organismos não governamentais, houve a apresentação da Banda de música do 24ºBIL, com um repertório musical variado, uma variedade de manifestações, folclóricas, grupo de danças e  o tradicional Tambor de Criola

Juiz Alexandre Abreu
Diretor do núcleo  de conciliação do TJMA
A nossa reportagem esteve presente e conversou com M.M  juiz de direito Alexandre Abreu Diretor do núcleo  de conciliação do TJMA. O M.M falou que o Tribunal de Justiça do Maranhão, tem adotado uma postura mais ativa, ajudando a sociedade que tanto precisa do seu apoio, fazendo deslocamento de serviços de atendimento a população.

O Juíz frisou que pra essa Ação Social o TJMA, disponibilizou serviços com as equipes do registro civil, através da expedição de certidão de nascimento, a preparação para o projeto do casamento comunitário, informações sobre o direito da mulher, criança, idosos, vítimas de violência, assim como ação da conciliação itinerante, atendendo casais ali presentes que queriam se divorciar,  formalizassem os seus pedidos de divórcio, assim como aos pais fazerem a regularização da pensão alimentícia, ou eventualmente fazer um agendamento para que haja uma audiência de conciliação.
Segundo o M.M. Agindo dessa forma, o judiciário cumpre o papel social de está próximo a sociedade onde ela precisar. A participação do judiciário em parceria com a maçonaria do maranhão em uma Ação Social, é uma oportunidade a mais do Tjma, está a disposição da sociedade. Disse o M.M

Delegada Kazumi ao lado das servidoras da Secretaria da Mulher
Conversamos também com a Delegada Especial da Mulher, Kazumi Tanaka presente ao evento, representando a Polícia Civil. Para a Delegada, uma Ação Social como essa, é de grande importância para a comunidade da área Itaqui-Bacanga, especificamente para região do Bom Fim, local de concentração de pessoas carentes que precisam da ajuda dos organismos governamentais.
Falou que as mulheres dessa região que compreende a área Itaqui-Bacanga, são carentes de informação, de uma orientação sobre a violência doméstica, pois vivem em uma área onde existe um grande índice de violência contra mulher.

Delegada Kazumi ao lado das servidoras da DEM
Para Drª. Kazumi apesar do rigor da lei, ainda tem muita coisa a ser feita. Segundo a delegada, não se trabalha com o comportamento individual de homens que se permitem agredir  mulheres. Mas sim, no combate dessa cultura machista, patriarcal que ensina homens e mulheres tolerar a violência em suas vidas, principalmente nas relações domésticas e familiares, onde a violência contra a mulher impera. Dai a importância da presença da DEM em um evento como este.  Promovendo palestras, levando as mulheres dessa região conhecimento do direito da mulher, distribuindo material informativo com objetivo de combater qualquer tipo de prática de violência doméstica.

Por/Stenio Johnny RPJ/MA 0001541
                       ASCOM/SSP

Assista aqui as reportagens: