Superintendente da SPCI fala do assassinato de colombiana em Pinheiro-MA

Por Stenio Johnny / SSP RPJ 0001541 – Ascom SSP

 

Em entrevista concedida a reportagem ASCOM SSP, o Superintendente de Polícia Civil do Interior Dicival Gonçalves, falou que a partir do momento  que a SPCI, tomou conhecimento do assassinato da Colombiana Ana Dolores Rivera Rodrigues, ocorrido no dia 21 de outubro de 2016, no povoado de Piranã Pinheiro-MA, a delegacia regional de Pinheiro, comandada pelo delegado Carlos Renato, entrou em campo com a equipe de investigadores e o delegado Diego do 1ºDP, dando início as investigações, identificando os autores do homicídio, que seriam Dhiemerson Carlos Pereira, Ana Carolina Ramos da Silva e Laelson Gomes Alves.

 

O Superintendente disse que através das investigações, foi possível a polícia localizar Dhiemerson Pereira na localidade de São Domingos na cidade de Turilândia-MA, onde os policias civis, entraram em contato com Polícia Militar, que efetuou a prisão do acusado que já tinha um mandado de prisão temporária em aberto, expedido pelo juiz da Comarca da cidade de Pinheiro-MA em atenção a uma representação feita pelo delegado Diego.

 

Quanto a motivação do assassinato, informou que,  as investigações estão voltadas a um Latrocínio(Roubo seguido de morte), uma vez que a vítima vendia equipamentos naquela região, e teria sido atraída pela Carol, que estava acompanhada pelo Dhiemerson, e o Laelson, que ao chegarem em uma estrada vicinal do povoado de Pirinã na cidade de Pinheiro-MA, deram uma gravata na colombiana Ana Dolores, e um tiro foi disparado na cabeça da vítima que veio a óbito.

 

Resultado de imagem para Foto da Colombiana Morta em Pinheiro
                                                                                                          Colombiana Ana Dolores(vítima)
                                                                                                          Dhiemerson Carlos Pereira(Acusado) 
  

Para o Superintendente, existem fortes indícios que este crime foi calculado, e arquitetado Pela Carol. Disse que foi um crime premeditado, feito de maneira covarde, imobilizando a vítima sem dar chances para que ela de defendesse.

 

Quanto a prisão dos demais acusados, Dr. Dicival acredita ser uma questão de tempo, uma vez que existem vários policiais naquela região realizando diligências, com o intuito de prender a Carol e o Laelson, Ressaltou o empenho da Polícia Civil do Maranhão, através da Superintendência de Polícia Civil da Capital com sua equipe de investigadores e delegados em elucidar este crime, onde uma vida foi ceifada com instinto de crueldade, que portanto merece uma atenção toda especial da polícia, para que os demais criminosos possam ser presos, e colocados a disposição da justiça. Concluiu!

 

Assista aqui as entrevistas com o Superintendente da SPCI, Dicival Gonçalves, Delegado Carlos Renato Regional de Pinheiro-MA, e as imagens do acusado