Secretário Jefferson Portela intensifica ações contra marginais na região metropolitana

Desde as primeiras denúncias que chegaram até o policiamento ostensivo da Polícia Civil e Militar, na última quinta-feira (19), sobre incêndios ao transporte coletivo na capital maranhense, o sistema de segurança vem desempenhando atividades enérgicas e árduas para dissipar a força criminosa do estado.

O secretário Jefferson Portela tomou a frente desse impasse pessoalmente e fala claramente à população que, “Essa intenção criminosa de fazer diminuir o controle do sistema prisional e ações de controle da polícia nas ruas contra qualquer crime teve o efeito totalmente contrário para a marginalidade. O que fizemos foi aumentar nossa operação em todos os quadrantes da região metropolitana e isso vai continuar. Muitos criminosos foram presos em diversos bairros com drogas e armas, essa foi a resposta e continuará durante todo o fim de semana, pois agora teremos policiais dentro dos ônibus para dar segurança ao cidadão maranhense”, disse.

IMG-20160521-WA0001[1]

 “A partir das operações que foram realizadas temos mais de 35 pessoas que já foram presas decorrentes dessas ações, das incursões da polícia civil nos bairros onde ocorreram esses eventos e onde há suspeitas de que eles possam vir a ocorrer. Essas operações continuarão até que a ordem pública seja completamente restabelecida na área metropolitana”, concretizou o delegado Geral de Polícia Civil, Lawrence Melo.

Vale lembrar que há mais de 17 meses não ocorriam fatos como esses na capital maranhense. Em 4 de Janeiro de 2014, quatro ônibus foram queimados em São Luís e cinco pessoas ficaram feridas, entre elas estava a pequena Ana Clara de apenas 6 anos, que não resistiu aos ferimentos e morreu com 95% do corpo queimado.

IMG-20160521-WA0003[1]