Polícia Militar prende, no Maracanã, suspeitos de envolvimento nos episódios de incêndios criminosos

No final da tarde do sábado (21), equipes do Grupo de Serviço Avançado – GSA receberam denúncia sobre a localização de integrantes da facção criminosa responsável pelos ataques a ônibus ocorridos nos últimos dias, na região metropolitana de São Luís.

A denúncia informava que os criminosos encontravam-se em uma residência localizada na avenida principal do bairro do Maracanã, e que os suspeitos utilizavam um veículo Celta de cor branca. Com as informações, os policiais deslocaram-se até o bairro no intuito de efetuar levantamentos e localizar os supostos criminosos.

No decorrer das buscas foi avistado um veículo, com quatro ocupantes, com as características denunciadas, saindo de um sítio. Os policiais tentaram realizar a abordagem e foram surpreendidos com disparos de arma de fogo efetuados pelos ocupantes do veículo.

Com isso, os policiais reagiram ao ataque, momento em que os criminosos saíram do veículo e continuaram efetuando disparos, um dos agressores foi atingido e outro se entregou, os outros dois tentaram empreender fuga, mas foram perseguidos e alcançados. Uma pessoa, que se identificou como caseiro do sítio, entregou uma das armas apreendidas, sem munição, mas dizendo que pertencia aos fugitivos.

O suspeito atingido foi identificado como sendo Willes Ribeiro, o mesmo foi socorrido, mas não resistiu, os outros são José Adriano Portela Rodrigues, 23 anos, Jônatas Aurélio Santos Melo, 22 anos, e um adolescente. Com os suspeitos foi apreendido um revólver calibre 38, um revólver calibre 38 com seis munições (duas deflagradas e quatro intactas), um veículo celta de placas NHM 1803, um óculos de sol, um celular Samsung e um celular Nokia, um galão de combustível, e um spray de tinta branca. Os três suspeitos presos foram apresentados na SEIC juntamente com o material apreendido.