Policia Civil realiza operação em Santa Rita e apreende seis quilos de droga

A Policia Civil do Estado do Maranhão, através da Superintendência de Repressão e Combate a Narcotráfico (SENARC), vem realizando um grande trabalho no combate ao tráfico de drogas no Estado. Cada uma das operações consegue atingir um saldo altamente positivo, no que diz respeito à apreensão de entorpecentes, entre maconha, cocaína e crack, além de armas pertencentes a criminosos.

STO trabalho em equipe, durante uma operação deflagrada na manha desta quarta-feira (11), no município de Santa Rita, resultou na prisão de  Henrique Almeida de Azevedo, vulgo “Paulinho”, de 28 anos. Ele é suspeito de entregar a uma mulher identificada por Francisca Garcia de Aguiar, 41, a quantia de cinco tabletes de crack, pesando aproximadamente 6 quilos.

Segundo a polícia, na ocasião Francisca Garcia estava na companhia de João Soeiro, vulgo “Neto”, e portando um revolver de calibre 38. De acordo com os trabalhos investigativos, a droga apreendida seria distribuída na cidade de Barreirinhas, a 254,3 km de distancia de São Luís.

Outras prisões

Ainda sobre os trabalhos realizados no interior do estado, policiais da SENARC, juntamente com a Delegacia Regional de Itapecuru Mirim efetuaram, na tarde desta terça-feira (10), por volta das 15h, no município de Miranda do Norte, a captura de dois foragidos da justiça identificados como Antônio Carlos Sobral Rocha, vulgo “Cigano ou Didoca”, de 36 anos e Jaime de Assis Licar Santana, de 25.

Conforme a policia, Antônio Carlos Sobral foi preso em cumprimento a um mandado de prisão preventiva, que foi expedido pela 2ª Vara da Comarca de Itapecuru Mirim, pelo crime de homicídio. Jaime de Assis Licar foi recapturado, uma vez que fugiu da Delegacia Regional de Itapecuru, no ano de 2014, onde estava preso pelo crime de homicídio. No ano de 2012, especificamente no mês de abril, ele foi resgatado do Hospital Socorrão II durante uma ousada ação de seus comparsas.

Os criminosos presos foram recambiados a São Luís, onde seguiram para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas e aguardaram as decisões da justiça.

Isadora Fonseca/ASCOM SSP-MA