Mudanças na estrutura administrativa da Polícia Militar do Maranhão são anunciadas

Foto: Nilson Figueiredo

Foram anunciadas, na manhã desta quinta-feira (25), mudanças na estrutura administrativa da Polícia Militar do Maranhão. O Coronel Marco Antônio Alves – ex-comandante geral – será o novo corregedor geral adjunto, e o Coronel Heron Santos, que assumia o posto de corregedor geral adjunto, agora é o novo a coordenador do Centro Integrado de Operações de Segurança (Ciops).

A transposição dos cargos foi conduzida pelo secretário de segurança pública, Jefferson Portela, e pelo comandante da Polícia Militar do Maranhão, Coronel José Frederico Pereira.

As corregedorias funcionam como organismos que acompanham o trabalho que é desenvolvido pelas instituições policiais, operacionais ou não, em todo o estado do Maranhão, investigando e intervindo em práticas indevidas.

“Quando estávamos no comando geral da Polícia Militar, a Corregedoria foi um divisor de águas. Essa afinidade tem de ser mantida e fortalecida para favorecer o melhor para a sociedade maranhense, com assistência e o desenvolvimento de excelentes práticas no serviço policial”, destacou o Coronel Marco Antônio Alves.

O Comandante Geral da Polícia Militar do Maranhão, Coronel José Frederico Pereira, ressaltou a importância da Corregedoria. “A Corregedoria é um termômetro das nossas ações e do nosso comportamento. Ela [Corregedoria] não é feita para punir, mas sim para ajudar a orientar ações que por ventura não estejam de acordo com o que é legal. Além disso, é um órgão de importância estratégica, pois a partir daí nós podemos nortear e corrigir nossas ações”.

O Centro Integrado de Operações de Segurança é um centro de acompanhamento das ações graves acionadas pela população, com direcionamento de atendimento rápido. Além disso, o Ciops organiza e faz análise criminal de todas as ocorrências policiais, a fim de montar um mapa criminal da região metropolitana. Com base nesse mapa são planejadas estratégias de resolução.

Para o novo coordenador do Ciops, Coronel Heron Santos, a consonância com os órgãos policiais é primordial para o bom funcionamento do Ciops. “Nós vamos trabalhar para reduzir os índices de criminalidade, sinalizando as áreas onde há maior número de delitos e acompanhando, estrategicamente, o nivelamento desses índices”, destacou.

“São dois grandes profissionais, que possuem uma bagagem profissional imensa, com um longo tempo de serviço prestado à polícia e conhecidos pela postura ética que têm. É fundamental para os postos que irão assumir a experiência e a significância que os dois possuem”, afirmou o Secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela.

Fernando Costa

Ascom/SSP