Jefferson Portela apresenta tropas federais que vieram reforçar o combate a facções criminosas em São Luís

“Bandido aqui no Maranhão não dá ordem a ninguém. O novo comando tem uma convicção: o que vale aqui é a força da cidadania”. (Secretário de Segurança Pública, Jefferson Portela).

 

A Secretaria de Segurança Pública, em coletiva concedida à imprensa, através do secretário Jefferson Portela e toda a cúpula do sistema, recepcionou e debateu instruções, na manhã desta quarta-feira (25), com a Força Nacional de Segurança, no auditório Leofredo Ramos no bairro  Vila Palmeira.

A tropa federal chegou a capital maranhense em vinte viaturas, um micro-ônibus e um ônibus e seus agentes estão alojados em locais estratégicos, sendo um deles o Complexo Esportivo do Estádio Castelão, a partir de hoje darão assistência ao trabalho que já vem sendo desenvolvido pelas forças policiais do estado. O planejamento de apoio já está estrategicamente definido. A FNS assumirá o controle de pontos fixos na malha viária da região metropolitana de São Luís, dando mais mobilidade aos policiais que estavam nesses pontos, de modo a permitir que os agentes locais passam integrar o sistema de segurança de forma operacional. Com isso será reforçado o esquema de repressão qualificada e captura, o combate direto as organizações criminosas que amedrontam a população.

índiced

De acordo com Jefferson Portela, os grupos que estão a frente desses crimes decidiram atacar os ônibus em virtude da forte repressão contra a venda de drogas ilícitas no Estado, que ocasionou um prejuízo da ordem de mais de 5 milhões de reais ao narcotráfico.  Para Jefferson Portela, com a escassez de dinheiro oriundo de crimes, os bandidos tentam afrouxar o trabalho e a repressão do Sistema de Segurança. “Eles querem frouxidão para traficar à vontade, mas o que terão como resposta é aperto, aperto e mais aperto. A minha posição na cadeira de secretário é, em primeiro lugar, a condição de policial de carreira do estado do Maranhão. É o que sou, me comporto como tal e minha reação sempre será assim enquanto estiver aqui, pois nós somos o braço forte do estado para combater o crime”, disse o Secretário.

Repetindo sua máxima “Recuar uma ova”, o Comandante da PMMA, Coronel Pereira garantiu que os meliantes sentiram o peso do sistema de segurança e são eles que estão recuando para o interior e para fora do estado.ee97c127-4a33-4e0b-9821-9c337f2a6f74

A cúpula do sistema de segurança vem trabalhando incansavelmente desde os primeiros ataques ocorridos na última quinta-feira (19) com resultados impressionantes. Mais de 60 pessoas suspeitas dessa prática criminosa já foram presas, identificadas e autuadas em flagrante, detenções que o poder judiciário está transformando em prisões preventivas. Vale ressaltar que o sistema postulou a transferência de dez criminosos que estavam dentro do Complexo Penitenciário de Pedrinhas para presídios federais, em regime isolado por um ano, solicitação que tramita hoje na justiça.

IMG_6737

Carolina Gomes – Ascom/SSP