Governo intensifica operação ‘Busca Implacável’ para inibir ocorrências em coletivos

As atividades da operação ‘Busca Implacável’ serão ampliadas pela Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP-MA). A proposta é dobrar o número de abordagens nos coletivos a partir deste mês. A operação consiste na entrada surpresa de policiais militares nos ônibus do sistema de transporte da Região Metropolitana de São Luís, onde pessoas são abordadas e revistadas. O objetivo é prevenir ocorrências nos coletivos e ações de vandalismo, garantindo a tranquilidade e segurança dos usuários do transporte. No primeiro trimestre deste ano, foram mais de 34 mil incursões a ônibus na capital. A ‘Busca Implacável’ é uma operação de rotina e permanente.

“O trabalho é preventivo, no entanto, estamos prontos para agir mais energicamente, se preciso for”, enfatiza o supervisor operacional do Comando da Polícia Militar, tenente-coronel Frederico Beltrão. Equipes da Polícia Militar embarcam nos ônibus em pontos surpresa com a meta de abordar o mínimo de 15 coletivos por dia, em cada turno. Entre os bairros considerados mais críticos estão Angelim (no trecho da Avenida Jerônimo de Albuquerque), Anel Viário, Monte Castelo, João Paulo, Vila Nova, São Francisco, Ipase, Portinho e Turu.

As situações mais encontradas pelas equipes da operação durante as abordagens a ônibus são pessoas portando pequenas quantidades de drogas, que são devidamente apreendidas, sendo, principalmente, maconha e crack; e armas brancas como facas e canivetes. “Nestes casos, as situações são averiguadas para que sejam definidos em que crimes se enquadram. No caso das apreensões de drogas, devido às quantidades, na maioria das vezes não se enquadram como tráfico, mas é feita a apreensão do produto, assim como de qualquer tipo de arma encontrada”, explica o comandante do Batalhão Tiradentes e da operação ‘Busca Implacável’, tenente-coronel Marques Neto.

A partir de um mapeamento da Segurança Pública, a polícia destaca a equipe priorizando os locais de maior demanda de ocorrências. Para a operação são destacados efetivos de todos os setores da Polícia Militar – comandantes dos Batalhões, motos, viaturas, cavalaria – e da Polícia Civil, que se ocupa das investigações de casos flagrados. “Com essa operação, temos impedido a ação de suspeitos, uma vez que sabem que podem ser surpreendidos pela polícia a qualquer momento, em qualquer coletivo”, diz o comandante Marques Neto. A comunidade pode colaborar informando e denunciando por meio do canal whatsapp do Batalhão Tirandentes: (98) 98876.0176.

Reforço

Em apoio à ‘Busca Implacável’, o grupamento do Batalhão Tiradentes monitora, diariamente, áreas mais vulneráveis aos roubos direcionados ao usuário do transporte coletivo. São abordagens a pessoas, vistorias a ônibus, apreensão de armas e a condução de suspeitos. As áreas mapeadas são paradas em locais considerados de grande risco de assaltos e pontos finais dos coletivos. “A ação mais direcionada faz com que o crime  desloque da área e, paralelamente, cobrimos outros pontos de risco”, explica o comandante do Batalhão Tiradentes, tenente-coronel Marques Neto.

Outra operação realizada pela Segurança Pública é a ‘Malha Metropolitana’, onde policiais montam barreiras fixas em avenidas estratégicas de fluxo intenso e com histórico de registros de assaltos. A operação também atende a demanda das ocorrências a ônibus, prestando apoio às demais iniciativas de combate a este tipo de crime. “O que já realizávamos no cronograma regular dos Batalhões, prossegue, de forma mais intensa e estratégica, atendendo às solicitações do sindicato da categoria”, enfatiza Marques Neto.