11 suspeitos são apresentados na SSP, dentre eles, um partícipe na morte do policial militar

(Fotos : Nilson Figueiredo)

A Secretaria de Segurança Pública apresentou no auditório Leofredo Ramos, por volta das 10hs, um grupo de quatro pessoas presas por ações criminosas na capital. O grupo e mais 07 adolescentes apreendidos foram identificados como partícipe em assaltos na capital, sendo que dois deles, por participação no crime que culminou na morte do sargento da Polícia Militar, Claudio Baldez.

eeeeDurante a coletiva foi repassada as informações da operação realizada na noite desta quarta-feira (13), por volta das 22hs, onde sucedeu na prisão de 11 suspeitos por envolvimento em práticas criminosas na capital. O grupo após investigações foi confirmado em diversos assaltos e ainda partícipe em envolvimento com o tráfico de drogas. As investigações aconteceram por conta do Grupo de Serviço Avançado do (Gsa) 6º Batalhão da Polícia Militar, com o apoio do GTM do 6º, e a equipe da Diretoria de Inteligência e Assuntos Estratégicos (DIAE). Com os suspeitos foram apreendidos aproximadamente 3,690kg (três quilos e seiscentos e noventa gramas) de maconha, 01 revólver calívre 38, 01 pistola de dois canos de calibre 380, uma garrucha, 03 munições, uma balança de precisão, 11 celulares e apetrechos para o tráfico de entorpecentes.

A ação operacional iniciou por conta de denúncias que informaram que um grupo de assaltantes estava realizado assaltos e escondendo um veículo gol G4, de cor preta em uma residência no bairro da Cidade Olímpica. Depois de averiguar o local citado foi constado indícios da veracidade das denúncias. Na ação policial foi realizada uma batida no endereço levantado, sendo que duas pessoas foram detidas e ao serem inquiridas repassaram a delatar os nomes de outros integrantes da organização criminosa, bem como a localização do carro Gol G4, de placa DSD 9608; fruto de roubo na região do Cohatrac. Fato este registrado por câmeras de segurança onde aparecem os autores do crime.

Perseguição e prisão de suspeitos

Os policiais militares se desloucou-se até a residência de uma das suspeitas, como sendo namorada de um dos elementos da quadrilha, onde no local estaria o carro roubado. Foram encontradas Leiry Alecssandra e Erica Hellen Silva, porém o automóvel não estava. Elas relataram que o mesmo havia sido levado pela manhã do mesmo dia. A equipe do GSA se preparava para sair do local, quando foi avistado o carro supracitado, no entanto o condutor conseguiu identificar os carros usados pelo serviço de inteligência, logo empreenderam fuga dando início a uma perseguição, que culminou na rua 10, no bairro da Cidade Olímpica resultando na prisão de Lucas Santos Pereira e Vladmilson Dias Sousa e na apreensão de um adolescente.

Enquanto a equipe se deslocava para apresentar essas pessoas até a Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) foi recebido novas denúncias sobre os criminosos, onde dois deles estariam envolvidos no crime que vitimou o Sargento Claudio Baldez.

Diante desse novo fato foi inquerida da receptadora do carro Gol G4 e esta confessou que tinha escondido em sua residência um veículo FOX, de cor Branca, utilizado no crime de homicídio do policial militar. Ela relatou ainda que o veículo tinha passado três dias guardados em sua residência. Informou também que para esconder o automóvel FOX, ganhou a importância de R$ 100,00 (cem reais) e que para esconder o GOL preto estavam ganhando R$ 50,00 (cinquenta reais).

Participação na morte do policial militar

Um dos adolescentes confessou ter participado do crime de homicídio que vitimou o policial militar e citou ainda o nome dos outros envolvidos no fato criminoso.  O adolescente infrator alegou que o sargento morreu porque reagiu a um suposto crime de roubo, que eles praticariam em desfavor do sargento.  Diante das circunstâncias, todos os 11 conduzidos foram apresentados na Superintendência de Homicídios para as devidas providências legais.

 Na coletiva, a Subdelegada geral Francisca Adriana Amarante repassou que “Foi montado um gabinete integrado entre a Polícia Civil e a Polícia Militar, no sentido de descobrirem os autores na ação criminosa que ocorreu na morte do policial militar Claudio Baldez. A prisão capitaniada pelo Cel. Aritanã e sua equipe foi muito importante. Parabenizo a equipe pela prisão. Quero ressaltar também a equipe da Superintendência de Homicídio e Proteção à Pessoa pelo empenho a qual desempenharam as suas funções. Foi um trabalho árduo e satisfatório até que os criminosos fossem presos. As investigações não encerrarão, até que os outros suspeitos sejam presos”, completou.

O comandante do 6º Batalhão, o Cel. Aritanã repassou na coletiva que “Durante as investigações foram identificados uma remificação de criminosos que atuavam no bairro da cidade Olímpica e na capital. Nas ações de combate ao grupo foram presos com a quadrilha um veículo gol preto, de onde iniciou toda a operação, resultando no restante da quadrilha. A partir das prisões, as investigações levaram até a prisão de 11 suspeitos, onde dois deles teriam participado na ação criminosa que teria culminado na morte do sargento Claudio Baldez. ” O Superintendente da SHPP Leonardo Diniz, ponderou a respeito dos suspeitos de participarem no crime do sargento militar, que “Os dois teriam informados que o policial foi morto após reagir ao assalto e por conta disso foi alvejado e morto. Ainda nesta manhã, ficamos sabendo de um confronto entre a polícia e outros dois suspeitos de integrarem a quadrilha, sendo que nesta ação, um deles foi alvejado e não teria resistido aos ferimentos. O outro teria se evadido do local.”. O delegado disse ainda, que as investigações não irão cessar, pois o inquérito ainda está em andamento, o que poderá desvendar as circunstâncias que levaram à morte do policial militar.

(Foto: Nilson Figueiredo)
(Foto: Nilson Figueiredo)

O Subcomandante da Polícia Militar Jorge Luongo ratificou as ações na operação dos policiais militares e concluiu dizendo-se “Agradecido pelo empenho, dedicação e comprometimento e exclusividade de todo os policiais envolvidos na elucidação deste crime. Estas forças integradas estão dando resultados e demonstrado o melhor para a sociedade maranhense. O nosso agradecimento a estes profissionais que diligentemente, dentro das primícias demonstrou o êxito nesta ação”. Finalizou o comandante.

Por Mauro Wagner – Ascom SSP

Reportagens: Stenio Johnny