Polícia Civil prendeu 10 acusados envolvidos em crimes contra a vida na região metropolitana de São Luís

A Polícia Civil Do Maranhão apresentou na tarde desta segunda-feira (10), por volta das 15:00h, no auditório Leofredo Ramos, na Secretaria de Segurança Pública (SSP), 05 pessoas envolvidos com crimes de homicídios na região metropolitana de São Luís. Destes foram apresentadas na SSP, 05 pessoas, dentre elas uma mulher. Eles foram presos pelo Cumprimento de Mandados de Prisão, por Sentença Condenatória.

As ações da Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC), e da Superintendência de Homicídios e Proteção à pessoa (SHPP) resultaram na prisão de Tiago Ribeiro Monteiro, preso no Recanto dos Vinhais; Alisson Lima Correia, Gledson Diniz da Silva, Diego Ricardo Serejo Diniz, e a Tatiane Gonçalves de Sousa, estes presos no bairro da Liberdade. Os criminosos foram presos nesta semana, por envolvimento em diversos crimes contra a vida, na região metropolitana de São Luís.

Durante a coletiva, o Delegado Geral de Polícia Civil Lawrence Melo ressaltou, que as prisões já estavam sendo cumpridas desde a segunda feira (03), culminando na prisão dos suspeitos. As prisões foram coordenadas pela SHPP e pela SPCC, visando coibir o número dos homicídios na capital. O Delegado Geral disse ainda, que “Dentro desta linha de pensamento, conseguimos retirar a cidade de São Luís, de uma decadência macabra de um ranking das dez cidades mais violentas do país. Em 2015, passamos da 10ª capital mais violenta, para a 21ª, ou seja, caímos 11 posições. Hoje estamos na 33ª posição. Estamos objetivando, para que no ano que vêm, possamos sair destas 50 cidades mais violentas do país”, frisou Lawrence Melo.

Avanço na qualidade das investigações dos crimes contra a vida

Ainda durante a coletiva, o Superintendente da SHPP Leonardo Diniz, ponderou que “Esta força tarefa para a realização das prisões dos homicidas, já haviam prendido 05 deles pelo crime de tráfico de entorpecentes e porte ilegal de arma de fogo. O Thiago Ribeiro Monteiro inclusive, já responde pelo crime de quatro homicídios. O superintendente disse ainda, que “A qualidade nas investigações dos homicídios tem avançado. Já prendemos cerca de 80% de resolutividade nas prisões contra a vida. Iremos continuar na operação de localizar e prender ainda os latrocidas. As prisões realizadas nesta semana convergem na resolutividade de 10 homicidas presos, os quais responderão à Justiça”, finalizou.

Estiveram presentes durante a coletiva, o Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc), o delegado Carlos Alessandro, e o delegado Valdenor Viegas, que responde pelo Departamento de Narcotráfico da Senarc na capital.

 

Mauro Wagner – ASCOM/SSP                                           Foto: Nilson Figueiredo