Polícia Civil do Maranhão prende na Cidade Olímpica, acusado envolvido com a posse ilegal de arma. No Bairro de Fátima, acusada é presa com entorpecentes

SSP

A Polícia Civil do Maranhão, através da Superintendência Estadual de Repressão ao Narcotráfico (Senarc) realizou nesta segunda-feira (16), duas prisões, objetivando em uma resposta rápida contra a criminalidade na capital de São Luís-MA. Foram presos no bairro da Cidade Olímpica, Spike Lee da Silva Brito. Com ele foi apreendido uma pistola calibre 7.65mm, municiada com 13 munições. No bairro de Fátima fora presa Queila Raimunda Dias Ferreira. Com ela foi apreendida uma porção de entorpecentes e valores em dinheiro, oriundos da venda da droga.

As informações repassadas pelo superintendente da Senarc, Delegado Breno Galdino, foram que “As prisões ocorreram nesta segunda-feira (17), onde após investigações e monitoramento, os dois suspeitos foram presos em bairros diferentes. No bairro da Cidade Olímpica, o acusado foi preso em flagrante delito. Spike Lee da Silva Brito foi flagrado na posse de uma pistola calibre 7.65mm, municiada com 13 munições. A Policia Civil recebeu as informações, onde o suspeito havia adquirido uma arma de fogo. De forma rápida, os policiais da Senarc se deslocaram até a residência deste, onde encontraram a arma sobre a geladeira. Spike Lee da Silva Brito, já foi preso anteriormente pela SENARC pelo crime de tráfico de drogas”, revelou o delegado.

Após ser preso, fora conduzido à sede da SENARC, onde foi autuado em flagrante delito pelo crime de posse irregular de arma de fogo de uso permitido, sendo, em seguida, encaminhado ao sistema prisional, onde ficará à disposição da justiça.

Prisão com entorpecentes no Bairro de Fátima

A Polícia Civil do Maranhão em continuidade nas prisões contra o crime, por meio da Senarc, realizou, na segunda-feira (16/12/2019), no Bairro de Fátima, a prisão em flagrante delito de Queila Raimunda Dias Ferreira. A acusada foi flagrada com a posse de entorpecentes do tipo “maconha”, além de valores em dinheiro oriundos da venda da droga.

Os policiais da Senarc receberam a informação que na sua residência, estaria ocorrendo uma movimentação intensa, por conta do intenso tráfico de drogas. De forma rápida, a equipe policial se deslocou até o endereço informado e encontrou a suspeita na porta da residência. Foi realizada a abordagem e, de imediato, foi sentido pelos policiais forte odor de entorpecentes. Sendo inquirida do odor, Queila Raimunda afirmou que na sua casa havia droga e que estava vendendo os entorpecentes para pagar remédios do seu filho.

Queila Raimunda foi conduzida à sede da SENARC, onde foi autuada em flagrante delito, pelo crime de tráfico de drogas, sendo, em seguida, encaminhada ao sistema prisional, onde ficará à disposição da justiça.