“Essas palmas vão ecoar para sempre dentro da minha alma”, diz Jefferson Portela ao receber Medalha na Assembleia Legislativa.

Por: Cunha Santos/Ascom-SSP

 

Uma lista interminável de autoridades, inclusive o vice-governador do Estado, Carlos Brandão, se fez presente à Assembleia Legislativa para homenagear o Delegado de carreira da Polícia Civil que, na condição de Secretário de Segurança Pública, mudou toda a configuração do Sistema de Segurança do Estado. Jefferson Portela estava ali para receber a Medalha do Mérito Timbira Manoel Beckman, a mais alta comenda do Poder Legislativo. Foi, talvez, a mais concorrida solenidade de mérito da história da Assembleia em muitos anos.

 

A entrega da comenda atendeu a requerimento do deputado Duarte Júnior, cujo gabinete produziu um vídeo que estabeleceu a distância abissal entre o que foi a segurança pública nesse Estado antes e depois do delegado Jefferson Portela. Mostrou que quando Jefferson assumiu a Secretaria de São Luís figurava entre as 50 cidades mais violentas do mundo. Destacou os 15 mil novos policiais que passaram a integrar a PM, a Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros com o advento do governo Flávio Dino, sem contar 9.000 promoções que se achavam travadas pela inapetência administrativa de governos anteriores. Nove novos batalhões, 12 novas delegacias, 2 Centros Táticos Aéreos e 11 colégios militares passaram a integrar o Sistema Estadual de Segurança.

Em seu discurso, Duarte Júnior estendeu a homenagem aos familiares do Secretário de Segurança e disse de sua grande honra e orgulho em ver tanta gente naquele espaço, testemunhando, na figura de Jefferson Portela, a luta diária dos homens públicos por um Brasil mais justo e um Maranhão melhor. Registrando a redução de 63 % dos homicídios no Estado, em comparação ao ano de 2014, o deputado Duarte Júnior garantiu que o Sistema de Segurança terá todo seu apoio dentro da Assembleia Legislativa do Maranhão.

 

APLAUDIDO DE PÉ

Invocando a Deus como regente de nossas vidas e afirmando que prefere uma morte sagrada a uma vida indigna, o Secretário de Estado da Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, dividiu com os demais secretários a honraria recebida porque “No governo Flávio Dino sempre fizemos tudo de forma coletiva”. Ele exortou a função pública afirmando que “Na vida pública nós só podemos fazer o que manda a lei”.

Para o homenageado e novo comendador, a vida só tem sentido se for em comunhão. Aplaudido de pé, Jefferson Portela disse que “Essas palmas vão ficar ecoando para sempre dentro da minha alma”. Para ele nenhum sistema de segurança pode confundir coragem com arbítrio e toda a força usada tem que ser legitimada pela dignidade humana.

O secretário declarou ainda que bandidos jamais virão de outros estados com fuzis desfilar no Maranhão. Ele também lembrou que antes de assumir a Secretaria de Segurança, “Assim como São Luís estava entre as 50 cidades mais violentas do mundo, São José de Ribamar era apontada entre as 10 cidades mais violentas do Brasil. Hoje, São Luís e São José de Ribamar estão fora destas estatísticas”, orgulhou-se. Registrou, ainda, que em 2014 chegamos a ter 14 explosões de agências bancárias em um único mês e 21 policiais foram assassinados.

Ao final, ainda exaltando a honra e a dignidade da atividade policial, desejou que cada um dos policiais presentes recebesse a Medalha do Mérito Timbira. “Mas como isso não é possível, peço que guardem essa medalha em suas almas”, finalizou.

Este slideshow necessita de JavaScript.