Delegado Dicival Gonçalves permanece à frente do Pacto Pela Paz

O Programa Pacto Pela Paz engloba uma articulação entre as forças de segurança e a participação da sociedade civil e organizada, para um engajamento mutuo para as comunidades e que alcança ainda os municípios que compõem o estado do Maranhão.

 Continuará à frente do programa o Coordenador Executivo, Delegado Dicival Gonçalves, que vem reforçando os interesses dessa esfera no âmbito difusos da sociedade maranhense e na interlocução que os conselhos comunitários proporcionam.

O objetivo se alcança em estreitar o relacionamento com a segurança pública. O que tem permitido ultrapassar barreiras no desempenho policial maranhense e tem inserido a sociedade civil no esforço de reduzir os índices de criminalidade. O engajamento entre a polícia, governo e demais órgãos representados, se articulam as demais secretarias, a defensoria pública e todo o poder estatal, é uma definição mais construtiva do Pacto Pela Paz.

A sociedade tem se organizado através de reuniões comunitárias por meio dos Conselhos Comunitários pela Paz, já ativos dentro dos bairros e municípios, objetivando às secretarias, em aplicações de Políticas Públicas em colaboração para com os conselhos.

O Sr. Governador Flávio Dino sancionou no dia 21 de dezembro de 2015, a lei Nº 10387, que dispõe sobre a criação do Pacto pela Paz (PPP), instituindo os “Conselhos Comunitários pela Paz”, destinados a promover e apoiar esforços das instituições públicas, entidades da sociedade civil e cidadãos, visando à redução da violência e à difusão de uma cultura da paz, do respeito às Leis e aos Direitos Humanos.

Pacto Pela Paz, o parceiro da comunidade

 O Coordenador do Pacto da Paz, o Delegado Dicival Gonçalves, com o apoio da SSP, na pessoa do Secretário de Segurança Pública, Sr. Jefferson Portela idealizaram ações voltadas para a comunidade, onde o Programa Pacto da Paz uniu o poder público, privado e as comunidades de forma geral. Foram diversos projetos no sentido de ampliar o apoio das forças de segurança para apoiar de forma solidária as comunidades, na ênfase ajuda por conta de serviços básicos e ainda, na disponibilidade dos programas sociais. Nas ações de Âmbito solidário foram destinados esforços das instituições públicas, entidades da sociedade civil organizada e o cidadão, objetivando além de serviços de apoio básico, na difusão de uma cultura da paz, e do respeito às leis e aos direitos humanos, tendo como ponto final, a redução ainda maior da violência na região metropolitana e municípios.

Ações solidárias pelo Pacto Paz

Durante as ações, o Delegado Dicival Gonçalves, sempre destacou, que “O Programa Pacto pela Paz, visa a inclusão dos Conselheiros Comunitários pela Paz, ouvindo os problemas da comunidade, para melhorar as questões sociais do bairro. A segurança pública não é somente polícia, mas diálogo, interação e a participação popular. O programa Pacto Pela Paz é poder levar as necessidades da comunidade ao poder público, visando a ajuda necessária para a solução dos problemas”, lembrou.

 Nas ações cívicas sociais, destacam-se os serviços de consultas médicas, orientação jurídica, atendimento na área da odontologia; nutricional; enfermagem; profissionais da área da saúde realizaram o aferimento da pressão arterial; exame de glicemia; serviços do departamento de psicossocial, disponibilização de expedição de documentos de identidade na própria comunidade; serviços de corte e costura e bordados. São ações de valorização e ajuda à cidadania, para que o cidadão possa ter mais dignidade e ainda uma inclusão social maior.

Carolina Gomes- ASCOM/SSP