Força conjunta entre as polícias resulta na prisão de acusado pela morte de passageiro em coletivo

Foto: Nilson Figueiredo

Por SSP / MA

Através de uma coletiva de imprensa, foi realizada na Secretaria de Segurança Pública (SSP), a apresentação de um dos acusados pela morte de Alexsandro Dias Rodrigues, de 40 anos. Fora apresentado Adelman Nogueira Neto, conhecido como Playboy, de 23 anos. A prisão do acusado aconteceu advindo de ações paralelas entre a Polícia Militar e a Polícia Civil, por conta do crime que ceifou a vida do passageiro Alexsandro Dias, quando o mesmo estava no interior de um coletivo, no bairro do Monte Castelo. A vítima foi morta, no dia 25, por volta das 18:00hs. Desde então uma força conjunta foi montada no sentido de prender os criminosos.

Durante a apresentação do criminoso Adelman Nogueira Neto, conhecido como “Neto Playboy”, fora destacado as ações de inteligência realizadas pelas forças de segurança, no intuito de prender o latrocída. Segundo a polícia, ele confessou, no ato da prisão, a autoria do crime.

A prisão de Adelman Nogueira fora cumprida no bairro da Vila Cafeteira, pela Polícia Militar do Maranhão, em conjunto com a Polícia Civil. Contra ele havia ainda um mandado de prisão em aberto pelo crime de roubo.

Acusados presos pelo crime contra a vida de passageiro

Logo após o crime foi preso pela Polícia Militar, um dos primeiros acusados, identificado como José Benedito Maramaldo Jr, 19 anos. Ele tinha dado fuga ao autor do crime em uma motocicleta. Outro preso envolvido no crime foi Luís Carlos Teixeira Jr, 25 anos, este teria fornecido a arma para a realização do crime. Luís Carlos foi preso no bairro da Vila Cafeteira. Já a prisão do autor do disparo contra a vítima, o Adelman Nogueira Neto, aconteceu na Vila Sarney Filho, área do Maiobão, município de Paço do Lumiar. Após ser preso, o acusado foi encaminhado para a Superintendência de Homicídio e Proteção à pessoa (SHPP), no sentido de que as investigações possam continuar e que seja dado o andamento ao inquérito policial.

Presente na coletiva, o Subsecretário de Segurança Pública, Saulo de Tarso ressaltou que “os criminosos envolvidos nesta ação que ceifou a vida de Alexsandro Dias Rodrigues foram presos pela polícia, em articulaçao com o serviço de inteligência, num esforço imediato de policiais civis e militares. Quero destacar o empenho de todos os policiais e alertar que todos os três envolvidos no crime já tinham sido presos anteriormente e estavam em liberdade, com o uso de tornozeleiras eletrônicas.

E com a liberdade provisória concedida a eles, voltaram a praticar novos delitos. O Adelman Neto recebeu a liberdade com o uso da tornozeleira no dia 11 de janeiro deste ano, e já no dia 22 do mesmi mês rompeu a tornozeleira. Os criminosos liberados pelo Poder Judiciário, em face de uma legislação permissiva, retornam à criminalidade, criam um desconforto social. Há a necessidade urgente de uma reforma da Legislação Processual e de Execução Penal. Os criminosos voltaram a ser presos pelos mesmos crimes. Quero agradecer aos policiais militares epoliciais civis pela ação de identificação e prisão de todos os participantes no crime”, considerou o Subsecretário de Segurança Pública.

Foto: Nilson Figueiredo

O Comandante da PM Jorge Allen Luongo, relatou acerca da prisão do acusado, advindo de um resultado positivo alcançado pela integração do Sistema de Segurança, onde culminou na prisão de Adelman Nogueira. “Desde a notícia do crime, aconteceram ações exitosas, culminando na prisão dos envolvidos. Nas primeiras horas desta quinta-feira (28), foi preso pelos policiais militares, o acusado de ter realizado o disparo, Adelman Nogueira Neto. A prisão aconteceu na Vila Sarney Filho, área do Maiobão. As forças de segurança vêm combatendo esses tipos de ocorrências, com muita dedicação e prioridade, pois provoca na população um temor. A operação Busca Implacável continua com as ações nos coletivos, onde pedimos a colaboração de todos, pois é de vital importância que tenhamos efetividade nestas ações contra os criminosos nos coletivos urbanos”, destacou o Comandante da PM.

Na coletiva, o Delegado Geral, Leonardo Diniz informou, que “O trabalho exitoso por conta de desvendar a morte e prender os criminosos, adveio de um trabalho em equipe, por conta dos esforços da Polícia Militar e da Polícia Civil. O trabalho conjunto só possibilita que a sociedade maranhense tenha uma resposta rápida aos casos que acontecem no nosso estado. Quero destacar també, que os suspeitos presos, 02 usavam tornozeleira eletrônica e um deles, havia violado a tornozeleira eletrônica. Precisamos melhorar junto ao judiciário, os critérios para que os internos sejam colocados em liberdade. Esse criminoso já tem passagem por assaltos em coletivos. Quero agradecer o empenho dos policiais envolvidos na operação”, disse o Delegado Geral.

Estiveram presentes ainda, o Comandante do Cpam 2, o Cel. Aritanã; O Comandante do Batalhão Tiradentes, o Cl. Andrade; O Superintendente da SHPP, o delegado Lúcio Reis; O delegado Felipe Cesar da SHPP, policiais civis, militares e demais autoridades