EM 6 MESES, OPERAÇÃO LEI SECA REALIZOU 7.497 TESTES DO BAFÔMETRO NA REGIÃO METROPOLITANA DE SÃO LUÍS

POR: ANSELMO OLIVEIRA

O Batalhão de Polícia Militar Rodoviária (BPRV) e o Departamento de Trânsito do Maranhão (DETRAN-MA) objetivando criar a cultura no cidadão de cumprimento às normas de circulação viária e consequentemente evitar lesões graves e mortes no trânsito, tem desenvolvido grandes ações dentro da Operação Lei Seca na região metropolitana de São Luís e assim adquirido bons números no que tange a prevenção de acidentes de trânsito.

Desde o mês de julho até o último dia 22 de dezembro, foram 71 ações deflagradas pela Operação Lei Seca que emitiu 1.060 autos de infrações por alcoolemia (quantidade excessiva de álcool presente no sangue), sendo 11 casos por crimes de embriaguez ,282 infrações por embriaguez, 3 casos por termo de constatação e 764 por se recusar a realizar o teste do bafômetro.

Além disso, nos últimos 6 meses, cerca de 11.307 pessoas foram abordadas e 7.497 foram submetidas ao teste do bafômetro executados em barreiras e blitz nos principais corredores viários da região metropolitana de São Luís. Desse total, 12 pessoas foram conduzidas à delegacia por estarem com o nível de álcool fora do permitido.

“As fiscalizações são caráter preventivo. É preciso que o condutor tenha em mente que a qualquer momento e em qualquer lugar pode ser abordado em nossas ações. Desse jeito estaremos aumentando a segurança de todos e principalmente evitando acidentes e salvando vidas”, destacou o tenente Vilar (Brpv).

OPERAÇÃO RÉVEILLON 2020

No último dia de 2019, o Batalhão de Polícia Militar Rodoviário (BPRV) irá reforçar os trabalhos preventivos nos principais corredores viários da grande ilha por meio de barreiras de redução de velocidade, além de reforçar os trabalhos na Avenida Litorânea, palco principal das festas de réveillon em São Luís. Serão 24 horas de ações interruptas, iniciando na terça-feira (31) e encerrando na quarta-feira (1º).

“Aconselhamos as pessoas que se desloquem aos pontos de festividades na cidade, utilizando o transporte público, carros de aplicativos, taxis ou que possam escolher o “Anjo” (o motorista que não irá consumir bebidas alcoólicas) e assim garantir a segurança no trânsito, pois álcool e direção não combinam”, finalizou o cabo Raphael (Bprv).