Acusado é preso por suspeitas de estupro de vulnerável no bairro do Cohatrac

A Polícia Militar por meio do Grupamento Tático Móvel (GTM), pertencente ao 20º BPM, realizou nesta terça-feira (10), por volta das 18hs, a prisão do acusado Ergon Pereira Júnior (33 anos), conhecido por “Garçom”. A prisão aconteceu por envolvimento ao crime de estupro de vulnerável, ocorrido no dia 05 de abril de 2018. A esposa o havia denunciado, e ao ser identificado, ainda tentou se evadir, mas fora preso no interior de uma escola, no bairro Primavera, no Cohatrac.
As informações, são que o acusado Ergon Pereira Júnior, ao perceber que estava sendo perseguido por populares, adentrou no interior de uma escola no Jardim Primavera, nas proximidades do Cohatrac. A perseguição iniciou após a sua ex-companheira ter o denunciado por conta dele, ter abusado dos seus filhos. O crime de estupro de vulnerável, fora informado, que teria sido realizado no dia 05 de abril, de 2018.
Os policiais após receberem a informação, resgatou o suspeito dos braços da comunidade, onde estava correndo o risco de ser linchado. Os militares o encaminharam para a Delegacia Especial da Mulher, para a adoção das medidas judiciais cabíveis.
Outros crimes do acusado
De acordo com os antecedentes criminais, há ainda outros crimes relacionados ao acusado: Furto, ocorrido no dia 14/12/2011; Ameaça (violência doméstica), ocorrido no dia 06/06/2014; Ameaça (violência doméstica), ocorrido no dia 27/01/2015; Lesão Corporal dolosa (violência doméstica, ocorrido no dia 05/04/2018, e ainda o crime citado, o de Estupro de vulnerável, ocorrido no dia 05/04/2018.
Ergon Pereira Júnior permanecerá preso e responderá na Justiça, acerca dos supostos crimes.

 

 

 Mauro Wagner – ASCOM/SSP