ACADEPOL CAPACITA POLICIAIS CIVIS DURANTE CURSO DE CRIPTOATIVOS, LAVAGEM DE DINHEIRO E RASTREABILIDADE

Foto: Imagem do primeiro dia do curso de Criptoativos, Lavagem de Dinheiro e Rastreabilidade.

POR: ASCOM-PCMA

Foi iniciado na manhã desta quinta-feira(16), na sede da Casa da Mulher Brasileira, em São Luís, o curso de Criptoativos, Lavagem de Dinheiro e Rastreabilidade sob coordenação da Academia de Polícia Civil do Maranhão (ACADEPOL-MA). A capacitação será realizada em 2 dias com carga horária de 16 horas/aula.

O curso visa capacitar os policiais em atividade de Polícia Judiciária, no que concerne a repressão às infrações penais envolvendo Criptoativos, acompanhando assim, as modernas técnicas criminosas, uma vez que a digitalização das relações sociais fez com que a criminalidade migrasse suas ações também para a seara digital e para os ativos virtuais.

Foto: Imagem do curso de Criptoativos, Lavagem de Dinheiro e Rastreabilidade.

Segundo a ACADEPOL-MA, o público alvo da capacitação são os servidores policiais dos órgãos de Inteligência e de Execução Superiores da Polícia Civil do Estado do Maranhão, para 1 turma de 40 alunos.

PALESTRANTES:

VYTAUTAS FABIANO SILVA ZUMAS

Delegado de Polícia Civil do Estado de Goiás. Pós-graduado em Direito Penal e Processual Penal e em Cybersecurity e Ethical Hacking. Mestrando em Blockchain and Digital Currency pela Universidade de Nicosia, Chipre. Atuou no Laboratório de Operações Cibernéticas e também junto à Coordenação de Combate ao Crime Organizado do Ministério da Justiça e Segurança Pública onde idealizou o Núcleo de Operações com Criptoativos. Atualmente coordena o Laboratório Tecnológico de Combate à Lavagem de Dinheiro da Polícia Civil do Estado de Goiás.

LEONARDO GOMES DOS SANTOS

Papiloscopista Policial na Polícia Civil do Estado de Goiás. Especialista em Ciências Policiais, pela Academia Nacional de Polícia, bem como em Ciências Criminais e Perícia Digital. Possui diversos cursos na área de criptoativos e de desenvolvimento em blockchains, tais como Ethereum, Hyperledger e Corda. Ainda possui experiência em investigação de crimes cibernéticos e patrimoniais, atualmente integra o Núcleo de Operações com Criptoativos, da Coordenação-Geral de Combate ao Crime Organizado/DIOP/SEOPI, Ministério da Justiça e Segurança Pública.