1° BPM registra índices positivos na área do Itaqui Bacanga

Por Carolina Gomes – Ascom/SSP

Registrando avanços no quesito segurança pública, o 1° Batalhão de Polícia Militar se destaca pelos novos conhecimentos obtidos pela tropa, dentre eles táticas minuciosamente elaboradas sob a responsabilidade do atual comandante, Coronel Edvaldo Mesquita.

Operações bem elaboradas veem dissipando números outrora alarmantes em modalidades de crime, a exemplo do homicídio e assalto a ônibus na região.

Os dados mostram que no primeiro semestre do ano de 2016 os assaltos a coletivos eram de 35 apontamentos se comparado ao ano de 2017 que gerou apenas 14 ocorrências, o que equivale a uma diminuição de 62%.

Os números de homicídios decaíram 36%, cifra considerada expressiva na área. A equivalência é de 46 dias sem registros de homicídios na extensão do Itaqui Bacanga. O Centro Integrado de Polícia e Segurança – CIOPS, é a fonte que demonstra esses dados.

A comunidade é o braço forte do batalhão. Segundo o comandante, são eles que em torno de 80% viabilizam meios significativos para a elucidação de muitos crimes. Vale lembrar que policiais que também são universitários foram escolhidos para realizarem rondas dentro da Universidade Federal do Maranhão –UFMA.

“Essa medida alcançou aqueles que não davam credibilidade à instituição Polícia Militar. Os policiais estão perto dos universitários pois eles também são estudantes da universidade. Com isso se ganhou o prestigio e principalmente a colaboração da grande massa universitária”, disse o comandante

A frente do 1° BPM, o Cel. Edvaldo se alicerça no respeito mútuo entre ele e a tropa. O companheirismo o tornou humanitariamente bem alocado diante do batalhão. Para ele, “O 1° BPM é uma família”.

Com 50 anos de existência a história do 1° Batalhão teve início no ano de 1966, sendo pioneiro na elaboração de medidas positivas para elencar pontos estratégicos de ostensão contra a criminalidade.