“ Não haverá trégua” afirmou Jefferson Portela sobre o combate à criminalidade na região metropolitana de São Luís

Na tarde desta quinta-feira (16), o Secretário de Segurança Pública do Maranhão, Jefferson Portela, coordenou uma coletiva de imprensa que contou com parte da cúpula da pasta de segurança pública. Em pauta foram apresentados os resultados de uma operação integrada entre as forças da segurança pública do estado que culminou na prisão de 16 acusados de ligação com organizações criminosas que atuam em São Luís.

Foram apresentados 4 acusados de assaltarem alunos de uma faculdade particular no bairro do Turú, 4 acusados de envolvimento na morte do cabo da Polícia Militar e de seu enteado, na Maioba e 3 homens envolvidos em homicídios e tentativas de homicídios. Além disso, na segunda feira (13) o Batalhão de Choque conseguiu prender no bairro Ipase de Cima, 5 acusados de integrarem uma facção criminosa.

Durante a coletiva, o secretário foi enfático em dizer que desde a última segunda-feira (13), homens da Polícia Civil e Militar estão desenvolvendo ações no intuito de inibir possíveis atos de facções na capital, e que essas ações serão deflagradas de formas interruptas até a próxima segunda-feira (20).

O gestor da pasta de segurança ainda disse que todo o trabalho policial está sendo orientado por meio de um mapeamento que visa tirar de circulação latrocidas, homicidas e demais criminosos. Ele afirmou que “ não haverá trégua” nos próximos 4 dias de operações policiais, “ esses criminosos terão que recuar diante da força do estado. Aqui no Maranhão, nós não vamos exportar facções de outros estados, aqui elas terão que recuar” frisou Portela.

Ainda na coletiva, o secretário fez duras críticas a justiça brasileira, “ a lei brasileira beneficia o crime” se referindo ao ato de absorver criminosos, e que foi por esse motivo, a razão de uma reunião na cidade do Rio de Janeiro com o presidente da câmara dos deputados, Rodrigo Maia, com o ministro do supremo tribunal federal, Alexandre de Moraes e mais 13 secretários de segurança do Brasil.

No encontro foram apresentados pelos gestores da pasta da segurança pública ,12 propostas na área de legislação orçamento e estruturação institucional, entre as propostas estão os sinais de comunicação móvel de telefonia dentro dos presídios, a criação do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Segurança Pública e a criação do Sistema Único de Segurança Pública.

Ainda estiveram presentes coletiva, Comandante Geral da Polícia Militar, Frederico Pereira, o Subcomandante da PM, Jorge Luongo, o Delegado Geral da Polícia Civil, Leonardo Diniz, o Superintendente de Polícia Civil da Capital (SPCC) Armando Pacheco e o Delegado George Silveira, da Superintendência Estadual de Homicídios e de Proteção à Pessoa (SHPP).

   Por Anselmo Oliveira – Ascom SSP