Grande Ilha registra diminuição de 25% nos casos de homicídios

Um dos maiores desafios em segurança pública são os índices de violência, notadamente os chamados Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs). Medidas colocadas em prática pelo governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP-MA) vêm contribuindo para a queda no número de casos na região metropolitana de São Luís. Comparando os índices registrados entre janeiro deste ano e o de 2015, especificamente sobre homicídios, houve diminuição de 25%.

A melhora nestes números faz parte de uma ampla política de governo, que prevê ações coordenadas, como ressaltou o governador Flávio Dino em discurso realizado nesta terça-feira (2), na Assembleia Legislativa. “Nós ultrapassamos a meta fixada pelo Ministério da Justiça, de uma redução em 5%. Em homicídios especificamente, a redução chegou a 12%”. “Nosso objetivo é zerar esses índices. Estamos trabalhando para isso. Tivemos uma redução bastante expressiva no primeiro ano de governo e acreditamos que 2016 vai prosseguir essa trajetória”, acrescentou.

Comparando janeiro de 2016 com este ano, na região metropolitana de São Luís houve uma diminuição de 25% nos registros de homicídios dolosos. Em 2015 os registros chegaram a 84 casos. Já este ano foram registradas 63 ocorrências.

Na comparação dos números de homicídios registrados em 2015 e 2014, a queda foi de 7,8% – totalizaram 987 contra 910 casos, respectivamente, segundo dados da SSP-MA.

No grupamento geral dos CVLIs – Crimes Violentos Letais Intencionais, que incluem ainda latrocínios (roubo seguido de morte) e lesão corporal seguida de morte, também apresentou diminuição. Totalizaram 91 casos em janeiro do ano passado contra 66 este ano. Em separado, os latrocínios tiveram queda de 25% no período – três casos este ano contra quatro ano passado. Já as lesões corporais caíram em 100% – três casos ano passado e nenhum registro em 2016. Os homicídios também estão inclusos nos CVLIs e são a referência da Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp) para definir os índices de violência no país. “A Segurança foi reaparelhada, o efetivo teve incremento com valorização dos policiais e intensificamos várias operações colocando o policiamento mais perto do cidadão”, destacou o delegado-geral de Polícia Civil, Lawrence Melo.

Dentre as medidas de curto prazo aplicadas à Segurança estão a entrega de novas, modernas e equipadas viaturas às polícias Civil e Militar, mês passado, além da inserção de 1500 novos policiais no sistema de segurança pública.

Com este incremento foi verificada acentuada queda nos casos de roubos gerais a residências e veículos, na última quinzena de janeiro. “Com as novas viaturas foram destacados mais policais para as ruas. Estes veículos estão atuando em posições estratégicas e aumentamos assim as ações ostensivas”, explica o delegado-geral, Lawrence Melo. Outra operação de resultado apontada pelo delegado-geral é a Operação Embarcada, na qual policiais fardados embarcam nos coletivos, em pontos mapeados. Dessa forma, coíbem a ação de suspeitos.

Paralelamente, uma Força Tarefa estruturada há dois meses atua no combate aos roubos e furtos, somado ao aumento de policiais atendendo na Delegacia de Roubos e Furtos. No combate aos roubos a bancos, a SSP-MA iniciou um trabalho conjunto entre Polícia Militar e Civil, que desde a última segunda já monitora sete municípios – Pinheiro, Santa Inês, Imperatriz, Balsas, São João dos Patos, Presidente Dutra e Timon. “Todo o melhoramento feito na corporação agrega benefícios para o efetivo, melhoras estruturais e a prestação de um trabalho de mais qualidade à população”, concluiu.