Mais dois suspeitos do assalto a banco em Icatu são presos

Em continuidade às buscas aos criminosos que realizaram assalto ao Banco Bradesco de Icatu, no último dia 12, uma operação da Polícia Civil, por intermédio da Superintendência Estadual de investigações Criminais (SEIC), em conjunto com o Diretoria de Inteligência e Assuntos Estratégicos da Polícia Militar do Maranhão prendeu mais dois suspeitos do crime, em cumprimento a mandados de prisão.

Foi presa a funcionária do Banco do Bradesco Milena Fernanda Verde, de 26 anos, que é prima de um dos assaltantes e, segundo as investigações, participou do crime fornecendo informações sigilosas e facilitando o assalto, uma vez que ela trabalhava como caixa do banco, e, também, o funcionário da Assembleia Legislativa do estado do Piauí, João Batista de Araújo, que participou diretamente do assalto, como confirmam as imagens de câmeras de monitoramento da agência. Ele já cumpria pena por homicídio em sua cidade natal e estava em regime semiaberto.

No dia 17 de janeiro, três homens já haviam sido apresentados por participação no crime: Luís Alberto Freitas, de 29 anos, José Maria Marques Cantanhede, de 55 anos, e Wellyson de Souza Santos, de 22 anos. De acordo as investigações, esses homens são moradores da cidade e davam apoio logístico à quadrilha.

Outros dois homens suspeitos do assalto morreram durante a operação ocorrida no dia 16 de janeiro.IMG_9666

Foto: Nilson Figueiredo

Segundo Tiago Bardal, da Superintendência de Investigações Criminais (SEIC), essas prisões seguem as investigações que estão sendo realizadas desde o assalto. “Nosso papel é dar uma resposta à sociedade. As investigações ainda apontam um foragido. Nós só vamos concluir esta operação quando todos os envolvidos forem presos. O crime de assalto a banco é uma prioridade no nosso combate. ”