Número de leilões do Detran em 2015 chega ao dobro do ano passado

O Departamento Estadual de Trânsito do Maranhão (Detran) realizou nesta terça-feira (29), o 13º e último leilão público de veículos de 2015, com 112 lotes em oferta. Com este pregão, o Detran dobra a quantidade de leilões realizados este ano em relação a 2014 e supera em 43,39% o volume de veículos leiloados.

Os veículos do 13º leilão foram apreendidos durante fiscalizações e estavam há mais de 90 dias nos pátios das Ciretrans (cidades do interior) e da sede do Detran, em São Luís.

Este ano, até o leilão realizado em 18 de dezembro, o Departamento leiloou 2.473 veículos, mais de mil acima da quantidade contabilizada em 2014, de 1.400 arremates.

Para 2016, um novo calendário de leilões está sendo elaborado e o próximo evento deve ser realizado na segunda quinzena de janeiro, com lotes de sucatas e sobras do leilão anterior.

A superlotação nos pátios das 15 Ciretrans e na sede do Detran, um dos problemas herdados da gestão anterior, teve redução significativa por causa dos leilões.

“Em julho deste ano, somente da Ciretran de Pedreiras, um dos pátios com maior acúmulo de sucatas, foram retirados mais de 237 veículos para leilão, proporcionando a redução de quase toda a frota que ocupava o pátio da Ciretran”, destaca Antonio Nunes, diretor geral do Detran.

Pátios privados

A partir de 2016, veículos apreendidos durante fiscalizações policiais e do Detran ficarão recolhidos em pátios privados, o que deve acabar de vez com a superlotação nas unidades do departamento. O processo licitatório para contratação da empresa concessionária já está em andamento.

A concessão de pátios privados, por meio de licitação pública, está amparada pela Lei Estadual nº 10.251/2015, de autoria do Poder Executivo Estadual, aprovada em maio deste ano pela Assembleia Legislativa.  Pelos termos da Lei, a concessionária ficará responsável pela instalação e gestão dos pátios privados nas 15 Ciretrans do Estado e na sede do Detran, em São Luís.

Para cada veículo irregular apreendido, 15% do valor da tarifa será repassada ao Detran. A receita será revertida em melhorias no atendimento ao público da instituição.