Polícia realiza operação na Ilha de Jacamim

A Polícia Militar do Maranhão (PMMA), por meio do Comando de Policiamento de Área Metropolitana III colocou em prática a operação “Ilha de Jacamim Segura”, na Ilha de Jacamim, em São Luís. O objetivo foi capturar foragidos de Justiça e prender traficantes, homicidas e assaltantes.

Sob o comando do coronel Egídio Amaral, a operação permitiu a reintegração da ordem pública, possibilitando o reinicio das construções das casas do programa Minha Casa, Minha Vida. As obras estavam paralisadas por conta da ação de criminosos que estavam escondidos na região.

Na ocasião, foram realizadas prisões de suspeitos e aprendidas três motocicletas, provavelmente produtos de roubo, três armas de fogo tipo espingarda e uma quantidade maconha.

Foto 1 - PM realiza operação na Ilha de Jacamim Operação Ilha de Jacamim Segura

Com a participação de 60 policias, a operação, realizada no sábado (12), teve apoio da empresa Internacional Marítima, que disponibilizou ferry-boat para transporte de 30 motocicletas dos esquadrões do 1º, 8º, 9º e 13º Batalhão de Policiamento Militar (BPM) e do BPChoque, além de dois quadriciclos.

A ação contou, também, com o suporte de um helicóptero do Centro Tático Aéreo (CTA) que fez o patrulhamento aéreo e da Marinha que cedeu duas lanchas e um bote.

Teve apoio de policiais dos Comandos de Policiamento de Área Metropolitana(CPAM) 1 e 2, do Comando de Policiamento Especializado (CPE), de agentes da Secretaria Municipal de Trânsito e Transporte (SMTT), equipe do SAMU e do Corpo de Bombeiros Militares do Maranhão (CBMMA).

Resultados

As abordagens a pessoas e veículos tiveram início, por volta das 8h. As equipes policiais também realizaram incursões em trilhas, patrulhamento aquaviário às margens da Ilha e aéreo pelo CTA.

Entre os presos, Sebastião Matos Paixão, suspeito de envolvimento com o tráfico de drogas no município de Raposa; e Tenilson conhecido como Zé Queto, que no momento da prisão forneceu o nome falso de Marcos Araújo de Jesus. Ele é acusado de envolvimento no latrocínio do aluno Isaac Silvestre e teria fugido da delegacia da Cidade Olímpica, em agosto desse ano.

Também foi detido José Nilson Nascimento Lobato, por porte ilegal de arma de fogo, e o suspeito conhecido por Sérgio, que teria sido beneficiado com a saída temporária do Dia dos Pais e não retornou ao presídio de Pinheiro.