AÇÃO E CONSEQUÊNCIA: Operações da Superintendência de Polícia Civil do Interior levaram 200 para a prisão em 2015

Em 2015, a Superintendência de Policia Civil do Interior (SPCI), com apoio das delegacias regionais, realizou diversas operações especiais que resultaram na prisão de cerca de 200 pessoas e apreensão de drogas, armas e veículos. As operações retiraram das ruas traficantes, homicidas, latrocidas e estupradores, além de cumprir inúmeros mandados de prisão.

Em quase um ano, conforme informação do superintendente de polícia civil do interior, delegado Dicival Gonçalves, cinco megaoperações tiveram forte repercussão no Estado, mostrando o empenho da polícia civil em combater atos criminosos no interior.

Saldo

Operação Ciclone
                                                            Operação Ciclone

Esse trabalho teve início já no primeiro mês do ano, com a deflagração da “Operação Ciclone”, que durante cinco dias combateu o tráfico de drogas, o porte ilegal de armas, homicídios e assaltos. Uma atuação da SPCI que teve apoio da Superintendência Estadual de Investigação Criminal (SEIC), do Centro Tático Aéreo (CTA), e do Grupo de Resposta Tática (GRT).

Vale destacar, a participação simultânea de dezoito Delegacias Regionais do Maranhão, as prisões de 64 pessoas, 29 detidos em cumprimento de mandados de prisão preventiva e 29 em flagrante delito por tráfico de drogas, receptação, violência doméstica, posse e porte ilegal de arma de fogo. Além da apreensão de 9 veículos ,19 armas de fogos mais de 300 quilos de drogas dos mais variados tipos.

Em março, mês dedicado às mulheres, a polícia civil deflagrou a “Operação Mulher Feliz”, visando garantir os direitos das mulheres. Na ocasião, dezoito municípios estiveram no alvo da ação que finalizou com 26 mandados de prisão preventiva, 3 mandados de busca e apreensão, 8 por posse de entorpecentes e descumprimento e pagamento de pensão alimentícia ,4 flagrantes na Lei Maria da Penha e 86 medidas protetivas de urgência.

Durante o mês de setembro, a Superintendência de Policia Civil do Interior (SPCI), promoveu a ‘Operação Inocência Roubada”, de repressão a crimes de pedofilia e violência sexual contra crianças e adolescentes. 15 pessoas foram presas por estupro de vulnerável, 1 detida por fornecer bebida alcoólica a menores e outras pelos crimes de roubo, tráfico de drogas e receptação.

Operação Chapada Segura
                                        Operação Chapada Segura

Ao longo dos demais meses, a polícia civil intensificou os esforços no combate ao crime e a violência. Logo em novembro, foi desencadeada a “Operação Chapada Segura”, que atuou exclusivamente na cidade de Chapadinha, a 246 km da capital maranhense. A ação, com início na madrugada do dia 20 de novembro continuou por toda manhã do dia seguinte, resultando na prisão de 9 indivíduos por suspeita de tráfico de drogas e roubo de veículos. Resultados que também foram positivos em outros aspectos, pois foi apreendida grande quantidade de drogas (maconha, crack e cocaína), e 4 pessoas foram detidas. No mesmo mês, a polícia civil prendeu 12 pessoas sob cumprimento de mandados de prisão e de busca e apreensão pelos crimes de homicídio e latrocínio em 17 cidades do estado do Maranhão, através da “Operação Vigor”.

Apesar dessas operações serem passageiras, é possível identificar seus frutos ao longo desses onze primeiros meses, pois houve uma forte redução nos índices de criminalidade, assegurou Dicival Gonçalves Silva.

Desde que assumiu a nova administração da Secretária de Segurança Pública, em janeiro de 2015, o Secretário Jefferson Portela Miler e Silva, em parceria com o Governo Flavio Dino, realizou um diagnóstico das condições de trabalho de todas as forças compõem o Sistema de Segurança. Foi feito um mapeamento no intuito de identificar diversos problemas deixados pela gestão passada.

O titular da pasta desenvolveu a restruturação das Delegacias e remanejou delegados de polícia no intuito facilitar o desempenho de suas atribuições. Delegacias foram dotadas de novos armamentos, novas viaturas e equipamentos, objetivando dar um atendimento de qualidade ao cidadão e uma resposta imediata aos crimes que ocorrem dentro do estado, sejam eles de homicídio, tráfico de entorpecentes, roubo, assalto, furto, violência domestica, e crimes de pedofilia.

Operação " Inocência Roubada"
                                            Operação ” Inocência Roubada”

Dentro desta filosofia, o trabalho integrado determinado pelo Governo Flavio Dino durante esses 11 meses foi mais que suficiente para adotar linha de ação seria e recebida com convicção pelas policias Civil, Militar, Corpo de Bombeiro e núcleos de Inteligência da Policia Civil e da Polícia Militar.

Operação Vigor
                                                              Operação Vigor

Para o delegado Dicival, o resultado dessas operações traz um saldo altamente positivo em relação aos números de prisões e apreensões de armas de fogo e drogas. “Outras operações foram e são realizadas diariamente em todo interior do Maranhão, tendo como principal objetivo coibir práticas criminosas diversas como o crime organizado e assaltos a bancos, a exemplo de várias quadrilhas que foram desarticuladas”, finalizou o delegado Dicival.

 

Anselmo Oliveira e Isadora Fonseca  / Ascom SSP