Bombeiros são homenageados por combate aos incêndios em Arariboia

“Para nós, povos indígenas do Maranhão, essa é uma novidade. Nenhum outro governo teve essa aproximação e compromisso com os povos indígenas”, disse Sônia Guajajara, representante da Articulação dos Povos Indígenas do Brasil, durante a homenagem ao Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão, pelo combate aos incêndios na reserva indígena de Arariboia.

Apoiar políticas públicas que garantam a integridade dos povos indígenas e proteção dos seus territórios é uma das metas do Executivo Estadual, que por meio da Secretaria de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop) assegura o diálogo permanente com as lideranças indígenas do estado.

“Ficamos felizes em saber que o nosso esforço para combater a tragédia em Arariboia tem o reconhecimento dos povos indígenas. Esse é um processo de responsabilidade do Governo Federal, mas que contou com todo o nosso suporte, com a presença do Corpo de Bombeiros e dos equipamentos de segurança do Estado, para enfrentar essa situação grave”, afirmou o governador Flávio Dino, ao lembrar que medidas preventivas serão adotadas nos próximos anos.

O major Israel Lopes participou da missão e afirmou que gratidão é a palavra que define o grupo de 124 bombeiros militares do Maranhão que atuaram diretamente no combate ao incêndio da reserva indígena. Durante 49 dias, entre os meses de setembro e outubro, os bombeiros trabalharam para conter a queimada na área, trabalhando em média, dez horas por dia em temperaturas acima dos 40 graus.

Para o comandante do Corpo de Bombeiros no Maranhão, coronel Célio Roberto, o resultado positivo é fruto da ação conjunta realizada entre Governo Federal, Estadual e os moradores da reserva. “O principal objetivo foi garantir assistência às famílias vítimas, além de prestar apoio ao Governo Federal nas aldeias atingidas”, ressaltou o coronel.

O governador Flávio Dino garantiu que os brigadistas indígenas, os guardiães nativos do território, serão treinados por membros do Corpo de Bombeiros do Maranhão para garantir a preservação da área. O Governo do Estado continuará dando todo o suporte necessário para a recuperação das áreas atingidas pelos incêndios na reserva indígena de Arariboia.

Força tarefa

A força-tarefa dos bombeiros foi acionada para atuar em caráter emergencial e desempenhar ações que garantissem a segurança dos indígenas e a preservação ambiental. Através de Decreto, o poder Executivo Estadual declarou situação de emergência em onze terras indígenas da Reserva, devido aos incêndios.

Participaram ainda da ação o Grupamento Tático Aéreo (GTA) do Maranhão, o Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais (Prevfogo) do IBAMA e o 51º Batalhão de Infantaria de Selva de Imperatriz. As secretarias estaduais de Meio Ambiente (Sema), Desenvolvimento Social (Sedes), Educação (Seduc), Segurança Pública (SSP) e Direitos Humanos (Sedihpop).

Na homenagem aos bombeiros, estavam presentes os secretários estaduais Marcelo Tavares (Casa Civil), Jefferson Portela (Segurança Pública), Francisco Gonçalves (Direitos Humanos e Participação Popular), o comandante do Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão, coronel Célio Roberto, o comandante da Polícia Militar do Maranhão, coronel Marco Antonio Alves, membros do corpo de bombeiros e índios da reserva indígena de Arariboia.