Policia Civil aperfeiçoa seu trabalho e amplia seu campo de atuação

O Governo do Estado está colocando em prática desde o início do ano, por meio da Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP), mais de 10 operações por meio da Polícia Civil do Maranhão. As ações ganharam complexidade e abrangem, hoje, setores antes investigados primordialmente pela Polícia Federal e Ministério Público, e tem feito isso sem perder o foco ao combate a crimes de homicídio, assaltos a banco, crime organizado e comércio de entorpecentes.

Para o delegado geral de Polícia Civil, Augusto Barros, o diferencial, na atual gestão, é que houve um aumento do número de operações mais complexas realizadas pela Polícia Civil, somado à intensificação do trabalho cotidiano desenvolvido nas delegacias.

As operações combatem os crimes de agiotagem, os desvios de verbas públicas em áreas como educação e saúde, fraude da expedição de carteiras de habilitação e no seguro DPVAT.

Augusto Barros destaca a forma de gestão compartilhada com os outros setores de segurança, como Polícia Militar do Maranhão (PMMA), Corpo de Bombeiros Militar do Maranhão (CBMMA), Poder Judiciário e setores do governo federal com o objetivo de diminuir os índices de criminalidade no Estado. “O governador Flávio Dino tem reunido todos os esforços para equipar, melhorar e valorizar o policial civil e todo o setor de segurança”, ressaltou.

Augusto Barros afirmou que, nesta gestão do Governo do Estado, houve um aumento do número de operações mais complexas realizadas pela Polícia Civil, somado à intensificação do trabalho cotidiano desenvolvido nas delegacias. “Temos feito esforços para aprimorar o atendimento nas delegacias e avançar em investigações de grande complexidade. Temos focado nas fraudes a instituições públicas ou privadas e no combate à corrupção, ao tráfico de entorpecentes e assaltos a bancos. Há dezenas de investigações em curso, em setores distintos, referentes a crimes como homicídios, tráfico de drogas, assaltos a banco e combate a quadrilhas interestaduais. As denúncias chegam diretamente à nossas equipes e temos conseguido dar um resultado salutar”, afirmou o delegado.

A estratégia, segundo o delegado geral, é não trazer os resultados das operações a público antes que toda a investigação seja concluída. “A proposta e avançar por etapas e, a cada novo grupo de provas conseguidas, deflagrarem outra etapa da operação”, informou Augusto Barros.

Ele também garantiu que, apesar do déficit de efetivo, o que dificulta uma amplitude do trabalho, a Polícia tem conseguido resultados excelentes. “Isso mostra a competência e compromisso dos nossos policiais com missão de garantir a segurança à sociedade. Os problemas não têm se sobreposto à proatividade da nossa corporação e temos alcançado um alto índice de resolutividade dos casos”, garantiu o delegado.

Sandra Viana / Ascom SSP