ASSALTOS A CAIXAS ELETRÔNICOS COM EXPLOSIVOS DIMINUEM 7,2% NO 1º SEMESTRE NA COMPARAÇÃO COM 2014

Um estudo comparativo realizado pela Secretaria de Estado de Segurança Pública (SSP) revela que em 2015 os assaltos a bancos e explosões a caixas eletrônicos caíram 7,2% na comparação com mesmo período do ano passado. De janeiro a junho de 2014, 28 caixas eletrônicos sofreram ataques com explosivo no Maranhão. Nesse mesmo período, neste ano, 26 caixas eletrônicos sofreram ataques semelhantes, uma redução de 7,2%. A redução é fruto das operações policiais, intensificadas para inibir as ações criminosas. Somente no mês de junho, duas quadrilhas que operam nesta modalidade de crimes foram presas no Maranhão.

“Enfatizamos que, por meio do empenho das forças de segurança, este ano, já foram presas diversas quadrilhas envolvidas com esses ataques a bancos e apreendidas uma enorme quantidade de bananas de dinamite, fuzis, metralhadoras e armas de diversos calibres. O êxito das operações policias é fruto da ação articulada das polícias, em conformidade com a política de promoção de paz do governo Flávio Dino”, afirmou Tiago Pardal, delegado-chefe do Departamento de Combate a Roubos de Instituições Financeiras (Decrif).

Segundo Tiago Pardal, somente em junho, duas quadrilhas foram desbaratadas e presos seus líderes. O Decrif, com o apoio do Centro de Inteligência da Polícia Civil, realizou no dia 12 de junho um monitoramento e diligências no município de Santo Antônio dos Lopes. Na ocasião foi preso o suspeito Higgo Pereira da Silva, que é apontado como líder de uma quadrilha de ter realizado ataques a agências do Banco do Brasil de Santo Antônio dos Lopes e do município de Esperantinópolis.

Com Higgo Pereira foi encontrada uma carabina calibre 30; uma espingarda calibre 12, uma pistola ponto 40, uma pistola calibre 380; um revólver 38; quarenta e quatro munições, 37 munições de calibre 30; vinte munições 38, vinte e oito munições 380; 18 bananas de dinamite, um maçarico marca Honest, dois coletes balísticos; uma coronha; três cordéis detonantes e dois celulares da marca LG.

No dia 23 de junho, foram presos, em Barra do Corda, os suspeitos Lucas Baggio Reis Machado e Lais Gomes Carvalho e no dia 24, Antônio Carlos Pereira Novães e Roberto Baggio Lucas Machado. Todos eles tinham diversas armas, todas apreendidas, entre as quais um fuzil 556 e uma metralhadora calibre 9mm.

As ações policiais de combate a assaltos a postos bancários no interior do Maranhão são realizadas de forma integrada. Tem apoio das Superintendências Estaduais de Investigações Criminais (SEIC) e de Polícia Civil do Interior (SPCI), do Grupo de Resposta Tática (GRT), Grupo Tático Aéreo (GTA), dos policiais civis lotados nas delegacias dos municípios e da Polícia Militar do Maranhão (PMMA).
Mauro Wagner / ASCOM SSP