POLÍCIA CIVIL PRENDE MEMBROS DO PCC E DESARTICULA QUADRILHA DE TRAFICANTES NA VILA CONCEIÇÃO

Operação desencadeada pela Polícia Civil, à noite desta quarta-feira (24), por meio da Delegacia de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV), resultou na prisão de uma quadrilha de traficantes na Região Metropolitana de São Luís. Entre os envolvidos, dois suspeitos são apontados de fazerem parte da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) do Estado de São Paulo.

Segundo informações do delegado titular da DRFV, Marcos Afonso, o bando é liderado por Jheyson Pereira da Silva, vulgo “Diego” ou “Amarelinho”. Ele é apontado como autor de pelo menos dez homicídios na Região Metropolitana de São Luís e era responsável pelo abastecimento de entorpecentes na capital maranhense. As informações apontam ainda que a quadrilha composta por Jarison Sá Almeida, conhecido como “Senzala”, Natan Costa de Oliveira e Luís Alfredo Pimenta, também é suspeita de integrar o PCC.

“O ‘Amarelinho’ e o ‘Senzala’, são ligados ao PCC, sendo que o primeiro é apontado também como líder do Primeiro Comando do Maranhão (PCM) na capital. Ele assumiu o posto após a morte do antigo líder Gilvan Santos, o ‘Leleco’, durante uma troca de tiros com a polícia na Vila Conceição em janeiro deste ano. O ‘Amarelinho’ é suspeito de pelo menos dez homicídios, nove só no município da Raposa. Os crimes estão sendo investigados pela polícia e que investiga também se ele deu ordens para a execução de integrantes de facções rivais.

“Sabemos que se trata de uma ramificação muito grande e outros inquéritos podem ser gerados, além do que está sendo instaurado agora. Estamos trabalhando para a redução de homicídios em todo o estado, portanto, é de suma importância retirar de circulação criminosos de alta periculosidade como estes”, disse ele.

Na ação realizada em conjunto com a Superintendência de Polícia Civil da Capital (SPCC), na Vila Conceição e Alto do Calhau, foi apreendida uma pistola 9 milímetros; 60 munições do mesmo calibre; quarenta munições de ponto 40; um quilo de maconha; uma peteca de cocaína, uma quantia em dinheiro, entre reais e moedas estrangeiras, como dólares e bolivares; e um quilo de cal.

Jheyson Pereira, Jarison Sá Almeida, Natan Costa e Luís Alfredo Pimenta foram conduzidos para as dependências da DRFV, onde foram autuados por tráfico de drogas, associação para o tráfico e posse ilegal de arma de fogo de uso restrito. Contra Jheyson existia ainda um mandado de prisão, expedido pela Comarca de Raposa por homicídio.

ASCOM SSP